A Salina de Maras e Pichingoto está localizada no vale sagrado de Urubamba, Cuscu, Peru.

Um espaço de trabalho coletivo onde duas comunidades locais trabalham de abril a novembro em seus 3000 poços que recebem, ininterruptamente, as águas sulfurosas que afloram da montanha. Atualmente 80% das pessoas que administram e trabalham na salina procedem de Maras e 20% de Pichingoto.

 O  sal de Maras, como é conhecido mundialmente, exige um grande esforço físico. Os homens sustentam sobre seus ombros, desde os poços mais abaixo, uma média de 50 kg.

O resultado financeiro de todo esse trabalho é partilhado coletivamente entre os membros das duas comunidades que efetivamente trabalham na salina.

As novas gerações almejam outros horizontes. Muitos partem a Cuscu ou Lima para estudarem.

A senhora Altamira, moradora de Maras, tem duas filhas, ambas estudam em Cuscu.

SALINASNARA-2526.jpg
SALINASNARA-2520.jpg
SALINASNARA-2497.jpg
SALINASNARA-2555.jpg
SALINASNARA-2568.jpg
SALINASNARA-2574.jpg
SALINASNARA-2657.jpg
SALINASNARA-2654.jpg
SALINASNARA-2673.jpg
SALINASNARA-2692.jpg
SALINASNARA-2689.jpg
SALINASNARA-2670.jpg
SALINASNARA-2695.jpg
SALINASNARA-2709.jpg
SALINASNARA-2755.jpg
SALINASNARA-2843.jpg
SALINASNARA-2764.jpg